A era do capitalismo do cliente

A HBR de janeiro traz um artigo excelente de autoria de Roger Martin, da Rotman School of Management, que aborda os problemas  em priorizar a maximização do valor ao acionista.

De acordo com o autor o capitalismo moderno passou por 3 fases distintas :

A primeira inicia-se em 1932, baseada nas propostas de Adolf Berle e Gardiner Means, que defendiam a desvinculação da gestão e da propriedade (os presidentes-proprietários).

A segunda fase inicia-se em 1976, com Michael Jensen e William Meckling, defendendo que os administradores profissionais visavam o seu próprio benefício, e que para evitar isso o foco deveria ser colocado no acionista e não nos profissionais da gestão.

O grande problema, de acordo com Roger Martin, é que o valor das ações é definido essencialmente pelas expectativas que os acionistas tem no momento com relação ao futuro da empresa, e não a sua real condição atual.

A solução para Martin é inaugurar uma nova era, priorizando o valor ao cliente (o que automaticamente elevaria o valor ao acionista), valorizando as ações de longo prazo e livrando os gestores para se concentrar no negócio em si, ao invés de tentar controlar as expectativas dos investidores.

Anúncios

2 comentários sobre “A era do capitalismo do cliente

  1. Pingback: Os números de 2010 « Luigui Moterani : reflexões sobre o fantástico mundo dos negócios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s