Coordenação e integração das partes de uma organização

*trecho adaptado do livro “Psicologia Organizacional” (Edgar Schein)

Se as diferentes partes de uma organização realizam tarefas diferentes, é necessária alguma função integradora para assegurar que todos os elementos trabalhem pelos objetivos estabelecidos de comum acordo. A forma de integração mais típica, mas de modo alguma a forma única, é uma hierarquia de autoridade – um sistema para grupos ou indivíduos em posições destacadas, para assegurar que haja coordenação entre as partes, através de orientação, limites, controle, informações e outras formas de gerência das atividades dessas partes.

A noção de coordenação implica que cada unidade se submete a alguma espécie de autoridade, em prol da consecução de um objetivo comum. Se cada unidade segue seus próprios interesses e ignora as atividades das outras unidades, a coordenação, por definição, se desfaz. No entanto, a noção de submissão a alguma espécie de autoridade não significa necessariamente controle externo. Em princípio, a coordenação pode ser conseguida pela autodisciplina voluntária de atividades. O tipo de autoridade implícita na coordenação pode abranger, pois, desde a completa autodisciplina até a completa autocracia, mas alguma espécie de princípio controlador para assegurar a integração é uma idéia essencial que subjaz à organização.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s