A república dos medíocres

Uma pessoa medíocre – termo derivado de mediano, médio – é precisamente o oposto de uma pessoa grandiosa, nobre, de propósito elevado. Organizações formadas por pessoas medíocres, por definição, serão igualmente medíocres.

O resultado capaz de ser obtido em qualquer sistema, incluso as organizações, é sempre restringido pelo seu elemento de menor desempenho: organizações que buscam pessoas grandiosas podem vir a se tornar grandiosas (não há garantia nenhuma), mas organizações que se contentam com pessoas mesquinhas serão para sempre ordinárias.

Digo isso pois, infelizmente, a mediocridade parece ter se tornado a norma em nossa sociedade. Observo diariamente, nos mais diversos locais, profissionais sem nenhum tipo de talento que contentam-se com ocupações inexpressivas, entregando bens e serviços sem brilho algum para uma sociedade constituída, em sua grande maioria, por pessoas pequenas.

O que mais me preocupa é que a pobreza de espírito parece ser algo contagioso. Pessoas medíocres tem uma visão distorcida de si próprias, imaginando que aquilo que sabem e fazem é o máximo possível de ser alcançado. Como se isso não bastasse ainda há uma pressão enorme por parte dessas pessoas para que os demais conformem-se com a situação e tornem-se igualmente desprezíveis.

Aqueles que não tombam diante de tal pressão acabam por serem ridicularizados e taxados de tolos, pois são incapazes de renunciar aos seus princípios e valores.

Interessante notar que tal atitude não gera um sentimento de raiva mas sim de pesar, por saber que muito mais poderia ser realizado se ao menos fosse possível a todos deixar de lado o orgulho que os impede de enxergar além. Entretanto isso parece não ser possível pois foi exatamente essa arrogância que os levou a esse ponto.

Na república da mediocridade ser grandioso é pecado.*

____________
*adaptação das frases atribuídas a Martha Graham (The ony sin is mediocrity – O único pecado é a mediocridade) e Robert Ingersoll (In the republic of mediocrity, genious is dangerous – Na república da mediocridade, a genialidade é perigosa).

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s