Quem tem patrão é a ralé

Toda vez que ouço alguém se referir ao “patrão” ou no pior dos casos “os patrão” sinto um frio na espinha :  patrão significa literalmente “protetor dos plebeus” (plebeu é a ralé), e tem sua origem no sufixo latim pater, ou seja, pai.

Segundo pesquisa de Alfredo Behrens, infelizmente, o estilo de liderança preferido pelos brasileiros é exatamente esse, a gestão paternalista, o líder protetor, enquanto que em outros países o líder mais admirado é aquele com foco intelectual, respeitado por seu conhecimento.

O problema com esse tipo de relação paternalista é que as pessoas tornam-se dependentes do “pai” para resolver todo e qualquer problema, não possuem autonomia, não arriscam tomar iniciativa, não dizem o que pensam com medo de serem “castigadas” e por aí vai.

Se você realmente quer promover uma mudança em sua organização, independente da posição que você ocupa, adote essa pequena mudança: risque a palavra “patrão” do seu vocabulário!

Anúncios

4 comentários sobre “Quem tem patrão é a ralé

  1. Pingback: O gerente que sabia contar até dez | Luigui Moterani : repensando o fantástico mundo dos negócios

  2. Pingback: A organização de faz de conta | Luigui Moterani : repensando o fantástico mundo dos negócios

  3. Pingback: O gerente que não sofria de negação | Luigui Moterani : repensando o fantástico mundo dos negócios

  4. Pingback: O caso do cavalo que sabia matemática e o paralelo gerencial | Webinsider

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s