Sua empresa não é o centro do universo

ptolomeu

Repita comigo: minha empresa não é o centro do universo!

Ptolomeu foi um cara muito bacana. Cientista grego nascido em Alexandria, Ptolomeu fez diversas contribuições para a ciência, tendo desenvolvido trabalhos importantes nas áreas da matemática, astronomia, geografia, cartografia, óptica e até teoria musical.

Apesar de todas as grandes contribuições, Ptolomeu deu uma bola fora e propôs equivocadamente em uma de suas teorias um sistema cosmológico geocêntrico, que dizia que a Terra era o centro do universo e que tudo mais – corpos celestes, planetas e estrelas – orbitavam em torno de nós.

Considerando que isso aconteceu há quase 2.000 anos atrás e levando em conta a escassez de ferramentas e tecnologia na época, fica fácil relevar esse “pequeno engano”. O grande problema é que isso continua acontecendo até hoje em uma outra área do conhecimento na qual Ptolomeu não deu nenhum pitaco: a gestão das organizações.

Em pleno século 21 existem empresas e pessoas que continuam agindo como se fossem o centro do universo.

Os gestores dessas organizações definem regras e políticas que atendem a seus interesses, e não aos dos clientes, justificam ações com base em suas necessidades, e não as do mercado, estabelecem dias e horários de atendimento com base em seus compromissos, e não os de seus consumidores.

Isso acontece em grande parte por conta da baixa competitividade dos mercado, protegido durante muito tempo da concorrência e financiado (ainda que indiretamente) por infindáveis subsídios e ações protecionistas perpetradas pelo governo e pessoas interessadas em manter o status quo. Afinal de conta, existe algo mais brasileiro que defender com unhas e dentes os “direitos adquiridos” ?

Em um mercado competitivo, com várias organizações atuando em um alto nível de eficiência (seja de qualidade, atendimento ao cliente, preços, etc.) isso jamais aconteceria. Ou a empresa busca melhorar a forma de fazer negócios ou ela é “atropelada” pelos demais concorrentes – sobrevivência dos mais aptos.

Para ilustrar como as organizações brasileiras estão distantes do ideal vale lembrar que uma pesquisa recente sobre a qualidade da gestão, abrangendo vários aspectos das organizações e realizada entre 20 países colocou o Brasil em 18° lugar, atrás de países como Argentina, Chile e México. Ganhamos apenas da Índia e empatamos com a China. (veja o estudo completo aqui).

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s