Controlando o incontrolável

Um péssimo hábito das pessoas dentro das organizações é tentar (em vão) controlar aquilo que é incontrolável. Vejo organizações fazendo planos, lançando produtos, criando procedimentos, tudo baseado no “melhor cenário” e nunca levando em conta o que pode acontecer se o “melhor cenário” não se concretizar.

O elemento humano dentro da equação nunca é totalmente previsível ou controlável. Não faça planos ou desenvolva sistemas contando com aquilo que você não controla, não tente construir algo que seja 100% à prova de falhas, ao invés disso, busque construir algo onde as falhas são irrelevantes.

Não importa se o cliente faz ou deixa de fazer algo, a organização, o sistema, o produto precisam ser robustos o suficiente para continuar funcionando sem que haja maiores implicações.

Não tente controlar o incontrolável, apenas faça com que ele se torne irrelevante.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s